Durante cinco dias, o Estádio Atlético Paranaense foi palco de mais um evento internacional. A Liga Mundial de Vôlei reforçou o conceito multiuso do estádio. Cerca de 70 mil pessoas marcaram presença no estádio entre os dias 5 e 8 de julho. A Liga Mundial foi transmitida para mais de 20 países, atingindo milhões de espectadores nos cinco continentes.

Os representantes da Federação Internacional de Voleibol [FIVB] e da Confederação Brasileira de Voleibol [CBV] aprovaram a realização da Liga Mundial no estádio atleticano. Eles elogiaram a estrutura montada e toda a operação do estádio nos cinco dias de jogos.

“A CBV, a FIVB e o Atlético se uniram porque temos aqui o estádio mais moderno do Brasil. Isso facilitou demais a adaptação para receber as finais da Liga Mundial. Felizmente, o Brasil conseguiu corresponder em quadra todo o esforço que foi feito do lado de fora e pudemos ter este público maravilhoso na decisão”, disse o presidente da CBV, Radamés Lattari.

O ex-jogador e campeão olímpico Giba, atual presidente da Comissão de Atletas da FIVB, prometeu trabalhar para que a experiência se repita. “A FIVB está muito feliz. O estádio está maravilhoso e nesta semana fizemos várias ações pela cidade, mostrando para as crianças a importância do vôlei. Temos que agradecer ao Atlético e sua torcida. Lá em Lausanne, na Suíça, vou fazer de tudo para que essa parceria dure por muitos anos”.

Para o presidente do Conselho Administrativo do Atlético Paranaense, Luiz Sallim Emed, foi uma honra para o Clube receber uma das principais competições esportivas do mundo. “É uma situação maravilhosa estar aqui em nosso estádio e ver a concretização do nosso projeto e daquilo que foi idealizado pelo Mario Celso Petraglia. É o Atlético, Curitiba, e o Paraná levando essa maravilha para o mundo todo”, ressaltou.

Além de divulgar o estádio e a marca atleticana para o mundo, o evento foi uma grande oportunidade de promoção e turismo para Curitiba. “Ficou inequívoca a versatilidade do estádio. Foi um evento de grande envergadura, com repercussão global, com cinco dias de elogios e agradecimentos à estrutura oferecida pelo Clube Atlético Paranaense, vindos de todos os setores da FIVB, CBV, imprensa e telespectadores. O retorno para o Clube, para a cidade, para o Estado e para o nosso país é intangível”, destacou o Arquiteto Luiz Volpato.

Para o Secretário Estadual de Esporte e Turismo, Douglas Fabrício, a realização da Liga Mundial foi mais uma prova da importância do legado da Copa do Mundo de 2014 para o Paraná. “Aqui o dinheiro foi muito bem investido. Temos um estádio que todo mundo está utilizando, para os jogos do Atlético e muitos outros eventos, que ajudam a desenvolver o turismo e a trazer renda, recursos e, com isso, empregos para o povo do Paraná”, disse.

O Secretário Municipal do Esporte, Lazer e Juventude, Marcello Richa, disse que a Liga Mundial de Vôlei mostrou que Curitiba tem capacidade para receber grandes eventos. “Com esse torneio, conseguimos engrandecer nossa agenda esportiva e fortalecer o turismo, o que só foi possível graças a parceria entre o poder público, entidades e iniciativa privada”, completou.

Na noite deste sábado (9), a França se sagrou campeã da Liga Mundial 2017, ao vencer o Brasil por 3 sets a 2. Foi o segundo título francês na Liga Mundial, ambos conquistados no Brasil.

Galeria de Fotos:

Créditos: Roberto Souza/Site Oficial